sexta-feira, 19 de agosto de 2016

MURALHA DA CHINA / PEQUIM (BEIJING) / CHINA - Serpenteando desertos, planícies e montanhas com seus 21.196 km de extensão




LINHA DO TEMPO DA "MURALHA DA CHINA" / PEQUIM (BEIJING) / CHINA
A Grande Muralha da China foi iniciada no governo do primeiro imperador Qin Shi Huang, entre 221 e 210 a.C., como um sistema defensivo contra as hostis tribos nômades do norte. Ampliada pelas dinastias subsequentes, suas sólidas fundações e torres de vigia eram equipadas com sinalizadores de fumaça e podiam ser cavalgadas por vários guerreiros-mensageiros. 
A Grande Muralha da China foi originalmente construída a mando do primeiro imperador, Qin Shi Huang, para proteger o país dos bárbaros do norte. Apesar de sucessivos mandatários fortificarem e ampliarem os muros, ele nunca provou ser um método defensivo muito eficaz
Apesar dos enormes recursos financeiros e humanos despendidos em sua construção, a Grande Muralha nunca provou ser muito efetiva. Dezenas de infiltrações foram realizadas ao longo dos séculos por conta da ajuda de guardas mal-treinados, pouco alertas e corruptos. 
Dentre as invasões mais notórias destacam-se a de mongóis e manchus, cujas forças viriam a criar novas linhas dinásticas no império chinês. Com a chegada ao poder da dinastia Qing no século 17, boa parte das edificações entraria em colapso e esquecimento. 
Trecho da Grande Muralha da China em Badalin, construída a mando dos imperadores Ming. Localizada a 80 km de Pequim, Badalin é um dos muitos locais onde a visita é aberta ao público
Com o boom econômico e o aumento do fluxo de turistas aumentando ano a ano após os Jogos Olímpicos de 2008, o governo vem patrocinando a restauração de várias áreas da muralha, nem sempre com técnicas e resultados muito genuínos. 
Uma informação nada confiável, que os guias locais adoram repetir, e que é amplamente propagada por aí, é que a Muralha poder ser vista da Lua. Visível ela o é somente para satélites e astronautas em órbitas muito mais próximas, assim como o são (e com muito melhor nitidez) outras obras humanas como a ilha holandesa de Flevoland, as docas e o aeroporto da baía de Osaka e até algumas rodovias largas e iluminadas. 
Serpenteando desertos, planícies e montanhas do país entre o Mar Amarelo, a leste, e o Deserto de Gobi, a oeste, a forma mais fácil de conhecer essa grande obra é através de excursões organizadas que partem de Pequim. A partir da capital chinesa é possível visitar vários trechos, em diversos estados de conservação, tais como: 
Badaling 
A apenas 70 quilômetros do centro de Pequim, esse trecho é o mais visitado pelos tours, o que significa multidões de turistas caminhando sobre as plataformas recém restauradas. Às vezes têm-se a impressão de que todos em Pequim vieram passar o dia aqui. 
A Muralha da China pode ser visitada em diversos trechos próximos a Pequim, como em Badalin, Simantai, Huanghua e Mutianyu. Algumas partes dos muros foram toscamente reconstruídos, enquanto que outros estão em deplorável estado de conservação, mas de qualquer forma não deixa de ser um passeio com vistas impressionantes
Para conseguir um pouco de paz e fotos menos poluídas (de gente), vale a pena caminhar para áreas mais íngremes e isoladas, onde as pernas da maioria não conseguem chegar. Corrimões, piso regular e um carrinho em trilho para ajudar na descida trazem mais reminiscências a um parque de diversões decadente do que uma construção histórica. 
Como chegar: pegue os ônibus turísticos do Beijing Sightseeing Bus Center, 8353-1111, ao sul da praça Tiananmen, próximo ao portão Qianmen. Se optar por visitar as Tumbas Ming junto com Badaling, o bilhete sai por Y140, através da linha A, incluindo transporte, entrada e almoço. O passeio só para a muralha tem saídas entre as 6h30 e 10h, incluindo transporte e entrada. 
A grande Muralha de guarda-chuvas
Simantai 
Um pouco menos disputada que Badaling, essa área possui vários pontos não reconstruídos, mas nos últimos anos a indústria turística pressionou o governo para sua rápida reforma. Seu sobe e desce frenético exige um pouco de preparo físico e pode ser bastante cansativo, não sendo recomendado para quem estiver com crianças ou cadeirantes. Um teleférico ajuda na ascensão à muralha. 
Como chegar: pegue os ônibus turísticos do Beijing Sightseeing Bus Center, 8353-1111, ao sul da praça Tiananmen, próximo ao portão Qianmen. Os serviços da Linha D saem às sextas e sábados, entre 6h30 e 8h30, e o preço do ingresso costuma incluir transporte e entrada. 
Mutianyu 
Localizada a 90 quilômetros da capital, belas vistas e torres de vigia Ming são os grandes atrativos deste trecho. Costumava ser bem menos movimentada, mas ainda assim é um destino bem agradável e vale por sua autenticidade. 
Como chegar: os serviços da Linha A da Beijing Sightseeing Bus Center saem aos domingos e feriados, entre 6h30 e 8h30, e os preços dos ingressos incluem transporte e entrada. 
Huanghua 
Com várias porções da muralha Ming original e próxima a Mutianyu, aqui as fortificações dividem-se em duas próximas a um grande reservatório. Muitos turistas apreciam Huanghua por suas partes íngremes e até mesmo arriscam-se a fazer a travessia até Muntianyu, o que demanda um pernoite e muito diálogo com falsos guias e autoridades. 
Como chegar: o ônibus 961, que parte da rodoviária Dongzhimen, tem quatro partidas diárias. A viagem dura 2 horas de viagem.
Depois de quase 6 mil degraus, fica difícil até apreciar a vista milenar da Muralha da China
INFORMAÇÕES
Horário de funcionamento:
Abre diariamente; em Badalin, das 6h às 22h (verão) e das 7h às 18 (inverno). Em outras localidades o horário varia um pouco, mas é basicamente o seguinte: Simantai (8h/17h); Mutianyu (6h30/18h) e Juyongguan (6h/16h)
A GRANDIOSA MURALHA DA CHINA
foto - ?
HÁ MUITOS LUGARES  PARA VOCÊ CONHECER NESSE NOSSO LINDO PLANETA AZUL. CADA PAÍS TEM SEU LUGAR INCRÍVEL, SUA BELEZA ÚNICA, SEU LUGAR ESPECIAL E ONDE O TURISTA PARA DESFRUTAR DO MELHOR QUE ELE PODE OFERECER. LUGARES QUE DIZEM SER IMPERDÍVEL. MAS IMPERDÍVEL MESMO EH CONHECER DE PERTO A GRANDE MURALHA DA CHINA. VISLUMBRAR-SE COM ALGO IMPRESSIONANTE QUE MOSTRA A CAPACIDADE DO SER HUMANO. DE IR MUITO ALÉM.
foto - ?
A MURALHA DA CHINA, TAMBÉM CONHECIDA COMO A GRANDE MURALHA, É UMA IMPRESSIONANTE ESTRUTURA CONSTRUÍDA DURANTE A CHINA IMPERIAL
foto - ?
A GRANDE MURALHA CONSISTE DE DIVERSAS MURALHAS, CONSTRUÍDAS POR VÁRIAS DINASTIAS AO LONGO DE APROXIMADAMENTE DOIS MILÊNIOS
foto - ?
(COMEÇOU NO ANO 221 A.C COM TERMINO NO SÉCULO XV, DURANTE A DINASTIA MING).
foto - Wikipédia
SE, NO PASSADO, A SUA FUNÇÃO FOI ESSENCIALMENTE DEFENSIVA, NO PRESENTE CONSTITUI UM SÍMBOLO DA CHINA E UMA PROCURADA ATRAÇÃO TURÍSTICA.
foto - Wikipédia
AS SUAS DIFERENTES PARTES DISTRIBUEM-SE ENTRE: O MAR AMARELO (LITORAL NORDESTE DA CHINA), O DESERTO DE GÓBI E, A MONGÓLIA (A NOROESTE).
foto - Wikipédia
NO SÉCULO XX, NA DÉC. DE 80, DENG XIAOPING PRIORIZOU A GRANDE MURALHA COMO SÍMBOLO DA CHINA, ESTIMULANDO UMA GRANDE CAMPANHA DE RESTAURAÇÃO DE DIVERSOS TRECHOS QUE, ENTRETANTO, FOI QUESTIONADA. 
foto - Wikipédia
A REQUALIFICAÇÃO DO MONUMENTO PARA O TURISMO SEM NORMAS PARA O SEU ADEQUADO USUFRUTO, ALIADO À FALTA DE CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA A RESTAURAÇÃO DE ALGUNS TRECHOS (COMO O PRÓXIMO A JIAYUGUAN, NO OESTE DO PAÍS, ONDE FOI EMPREGADO CIMENTO MODERNO SOBRE UMA ESTRUTURA DE PEDRA ARGAMASSADA, CONDUZINDO AO DESABAMENTO DE UMA TORRE DE SEISCENTOS E TRINTA ANOS), GEROU VÁRIAS CRÍTICAS POR PARTE DE PRESERVACIONISTAS, QUE ESTIMAM QUE CERCA DE DOIS TERÇOS DO TOTAL DO MONUMENTO ESTEJAM EM RUÍNAS.
foto - Wikipédia
AS TORRES, CUJO NÚMERO É ESTIMADO POR ALGUNS AUTORES EM CERCA DE QUARENTA MIL, PERMITIAM A OBSERVAÇÃO DA APROXIMAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE PESSOAS.
foto - Wikipédia
AS SENTINELAS QUE AS GUARNECIAM SERVIAM-SE DE UM SISTEMA DE COMUNICAÇÕES QUE EMPREGAVA BANDEIRAS COLORIDAS, SINAIS DE FUMAÇA E FOGOS.
DE PLANTA QUADRADA, ATINGIAM ATÉ DEZ METROS DE ALTURA, DIVIDIDAS INTERNAMENTE. NO PAVIMENTO INFERIOR PODIAM SER ENCONTRADOS ALOJAMENTOS, ESTÁBULOS PARA OS ANIMAIS E DEPÓSITOS DE SUPRIMENTOS.
foto - Wikipédia
ERAM DOMINADOS POR UMA TORRE DE PLANTA QUADRADA, QUE SE ELEVAVA A ATÉ DOZE METROS DE ALTURA.

fonte / fotos = Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / Divulgação / 




CAMPINAS / SÃO PAULO - PIONEIRA NO TRANSPORTE PÚBLICO SUSTENTÁVEL DE BICICLETA, TEM TURISMO DE NEGÓCIOS E NOVIDADES GASTRONÔMICAS NO MOVIMENTO CAMBUÍ




LINHA DO TEMPO DE "CAMPINAS" / SÃO PAULO / BRASIL
O turismo de negócios impulsiona a alta ocupação dos hotéis e as novidades gastronômicas. Quem vem a passeio pode aproveitar as diárias promocionais dos fins de semana, o clima rural dos distritos de Joaquim Egídio e Souzas e os parques de Vinhedo e Itupeva, a 30 km. À noite, o movimento fica no miolo de Cambuí. Para dançar, as dicas são o Espaço MOG, no Taquaral - telefone (19) 3342-9141 - o Sonique Bar Campinas - telefone (19) 2512-0243 - com música eletrônica, e o Celeiro Bar - telefone (19) 2512-6192 - destino dos sertanejos.
Avenida Norte-Sul, em Campinas
LAGOA DO TAQUARAL
A área popularmente conhecida como “Lagoa do Taquaral” constitui-se um dos mais importantes espaços de lazer da cidade de Campinas. Integrada no passado ä histórica Fazenda Taquaral, os 33 alqueires que compõem esta área foram transformados em Parque no ano de 1972, após aquisição pela Prefeitura Municipal das terras da família Alves de Lima. Destinado ao lazer, a “Lagoa do Taquaral” reúne uma grande variedade de espaços recreativos e culturais, a começar pela Lagoa Isaura Telles Alves de Lima (com pesca permitida nos finais de semana e feriados) que oferece o uso de pedalinhos, visita a uma réplica exata da Caravela Anunciação (nau que trouxe Pedro Alvares Cabral às terras Brasileiras, com 29,65 m de comprimento por 8,64 de altura, 6 velas de tecido com a cruz da Ordem de Cristo ao centro) e espetáculo de “águas dançantes” de uma fonte sonora (nos finais de semana). 
Já na extensa área verde que rodeia a lagoa principal, encontram-se bosques destinados a piquenique; viveiros de pássaros; área com aparelhos de ginástica; 2 playgrounds, lanchonete, sanitários e um percurso de 3 km de bondinhos (os mesmos que serviram Campinas até 1968). Entre os equipamentos culturais, o Parque Portugal/ Lagoa do Taquaral oferece a Concha Acústica - Auditório Beethoven (com capacidade para 2.000 pessoas); o Museu Dinâmico de Ciência; o Planetário; o relógio solar; o Centro de Vivência dos Idosos (no antigo Ginásio de Bocha ) e a "Esplanada das Bandeiras" (praça destinada a eventos cívicos e culturais). 
Entre os equipamentos esportivos, encontram-se o Ginásio de Esportes “Alberto Jordano Ribeiro” (com quadra de volei e basquete); o Balneário Municipal (com 3 três piscinas abertas ao público), uma pista de cooper com extensão de 2.800 m; o kartódromo “Afrânio Ferreira Jr.” (com pista de 800m e curvas sinuosas que atende exigências da Federação Paulista de Automobilismo); uma pista de aeromodelismo; uma ciclovia de aproximadamente 5km; uma pista de patinação (também usada para aulas gratuitas de aeróbica) e 16 quadras poliesportivas.
TORRE DO CASTELO
Praça 23 de outubro, s/nº - Jardim Chapadão
Agendamento para visitas (19) 3735-5158 / 3735-5065 / 3735-5173
Horário de funcionamento: Sábados e domingos das 16h às 20h
O "Castelo d´água", inicialmente assim chamado, foi criado para abastecer os bairros que se formavam na região norte. A torre de 27 metros de altura foi erguida em um dos extremos da triangulação geodésica, ponto estratégico para o desenvolvimento urbano da cidade definida pelo Plano de Melhoramentos de Campinas, conhecido como Plano Prestes Maia, de 1938.
O prédio foi construído entre 1936 e 1940 com capacidade para 250 mil litros de água e com encanamentos de ferro fundido (importados da França) e seis janelas, de onde é possível ter uma visão em 360 graus da cidade. O terreno escolhido para a construção foi a praça circular do Jardim Chapadão, de onde partia uma das avenidas centrais da nova cidade, a Andrade Neves.
Em 1972, a Torre foi reformada para abrigar uma sala circular e nova urbanização da praça. Em 1991, o prédio recebeu novas alterações para a instalação do Museu Histórico da Sanasa. Já em 1998, o edifício e a praça passaram por uma grande restauração para devolver as características do início da década de 1940. No ano de 2001 foi instalada em seu interior a Rádio Educativa de Campinas.
Do alto da Torre do Castelo, podemos conhecer e compreender a cidade de maneira profunda, mergulhar na sua diversidade e aprender com a imensa riqueza cultural e histórica de Campinas.
Dentro do Projeto "Conheça Campinas", a Torre está aberta ao público para visitas monitoradas, aos sábados e domingos.
MATA SANTA GENEBRA
Rodovia Campinas - Paulínia (SP332)
A Reserva Florestal doada à cidade de Campinas é um resquício de Mata Atlântica composto por 660 espécies vegetais e 885 espécies animais, numa área de 251 hectares. Administrada pela fundação José Pedro de Oliveira, a Reserva Florestal de Santa Genebra foi declarada ARIE - Área de Relevante Interesse Ecológico pelo Governo Federal em 1985, tendo sido tombada em 1983 pelo Condephatt (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo), e pelo Condepacc (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas) em 1992 tem acesso restrito a pesquisadores e à educação ambiental monitorada.
A Fundação desenvolve projetos visando a preservação da área e envolve a comunidade através da educação ambiental voltada para alunos das escolas da rede pública e privada, bem como instituições e entidades.
Instalado em uma área de 3 mil metros quadrados, o Borboletário é um complexo composto por um viveiro de borboletas, uma casa de criação, um jardim e um pequeno viveiro de plantas utilizadas para a alimentação das lagartas, permitindo a criação e monitoramento das mais de 600 espécies existentes no local. Essa abundância é justificada pela biodiversidade existente na Reserva.
O Viveiro conta atualmente com mais de 3.000 mudas de espécies nativas e o projeto de reflorestamento desenvolve um trabalho de recuperação das áreas degradadas.
As visitas monitoradas acontecem no último sábado de cada mês às 9h e às 10h30. A entrada é franca e é obrigatório o uso de calça comprida e calçado fechado.
OBSERVATÓRIO MUNICIPAL
Serra das Cabras, s/nº - Distrito de Joaquim Egídio
Telefone: (19) 3298-6566
Correspondência: Rua José Inácio, 14, Centro - CEP 13108-006 - Distrito de Joaquim Egídio
Horário de funcionamento: domingo das 17 às 21h (aberto ao público)
O atendimento às escolas é realizado mediante prévio agendamento, de 2ª a 6ª a partir das 16h
O Observatório Municipal de Campinas, equipamento da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Turismo, foi inaugurado em 15 de janeiro de 1977, sendo o primeiro no gênero a ser implantado no País. Além das atividades de pesquisa e observacional inerentes a um observatório astronômico, desenvolve ações voltadas para o processo de divulgação com o público em geral e educativa, atendendo estudantes de todos os níveis.
MUSEU UNIVERSITÁRIO PUC-CAMPINAS
Rodovia Don Pedro I, km 136 / 13086-900 / Campinas - SP
Tel: 19 - 3756-7245 / Fax: 19 - 3756-7242
e.mail: museu@puc-campinas.edu.br
site: www.puc-campinas.edu.br
Horário de funcionamento: de 2ª a 6ª das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00
O museu da PUCC data de 16/01/1985. Com uma história construída a partir da pesquisa científica formou-se um acervo de fundamental importância pelo seu volume, datação e diversidade, incluindo etnografia indígena, etnologia, cultura popular, rizicultura do Japão no século XVI, cultura afro-brasileira. Impossibilitado temporariamente de receber visitação pública, o museu disponibilizou ao público escolar e outros segmentos da sociedade exposições itinerantes, projetos e fórum de participação científica-popular.
Maria-fumaça que faz o passeio de Campinas à Jaguariúna
MONUMENTO A CAMPOS SALES
Início da Av. Campos Sales - Centro
Grande monumento de granito cinza com colunas simbólicas e figuras em bronze representando algumas características do governo do homenageado, isto é, a harmonia, o crédito e a abundância. Há também, alegorias representando a lei, o trabalho e a vitória da República. Bem na frente está a figura em bronze de Campos Sales, em atitude que lhe era peculiar. Obra executada pelo escultor, Iolando Mallozi. Inaugurado em 8 de agosto de 1934 na praça Visconde de Indaiatuba (Largo do Rosário), sendo posteriormente o monumento daí removido para o início da Avenida Campos Sales. Manoel Ferraz de Campos Sales nasceu em Campinas em 13 de fevereiro de 1841. Foi advogado, jornalista, vereador à Câmara Municipal de Campinas. Participou ativamente da propaganda Republicana e foi deputado provincial, deputado geral, abolicionista, Ministro da Justiça do governo Provisório Republicano e Presidente da República no quatriênio 1898-1902, destacando-se como restaurador das finanças nacionais.
BOSQUE DOS JEQUITIBÁS
Rua Cel Quirino, 02 - Bosque
Fone: 3231-8795.
O Bosque dos Jequitibás é uma das maiores e mais antigas áreas de lazer da cidade de Campinas, visitada anualmente por aproximadamente 1 milhão de pessoas. Adquirido pelo poder público municipal do Sr. Francisco Bueno de Miranda em 1915, este espaço já se constituía uma área de banhos e passeios. Atualmente o Bosque possui 10 hectares de reserva florestal nativa com várias espécies de plantas cadastradas e um zoológico com 300 espécimes de aves, répteis e mamíferos (como leões, tigres, lobo-guará, cachorro-vinagre, arara-azul, suricatas, hipopótamo, pantera, onça pintada, entre outros), uma pista de corrida, trenzinho, quiosques, lanchonetes e playground, a Casa do Caboclo (réplica em pau-a-pique de moradia rural), o Museu de História Natural, o Aquário Municipal e o Teatro Carlos Maia (especializado em teatro infantil). 
Em sua trajetória centenária de espaço de lazer, o Bosque dos Jequitibás mereceu do CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) em 1970, o tombamento de seu zoológico; do CONDEPACC (Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas) em 1993, o tombamento de todo o conjunto e do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) em 1995, o reconhecimento de seu zoológico.
foto - Adriana Silva
SEJA BEM VINDO A CIDADE QUE EH PIONEIRA NO TRANSPORTE PÚBLICO SUSTENTÁVEL DE BICICLETA. SEJA BEM VINDO A CAMPINAS.
AQUI A RODOVIA DOM PEDRO I
imagem - Wikipédia
QUEM NASCE EM CAMPINAS EH: CAMPINEIRO
A CIDADE TEM 1.164.098 HABITANTES - ESTIMATIVA IBGE 2015
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 14 DE JULHO E FOI FUNDADA EM 1.774
ORIGEM DO NOME
ENTRE JUNDIAÍ E MOGI-MIRIM, HAVIA UM POUSO PARA DESCANSO DOS TROPEIROS, QUE RUMAVAM PARA OU RETORNAVAM DE GOIÁS OU CUIABÁ. ESTE LOCAL DE DESCANSO FICOU SENDO CONHECIDO COMO “CAMPINAS DO MATO GROSSO” EM RAZÃO DA EXISTÊNCIA DE TRÊS "CAMPINHOS” EM MEIO A DENSA MATA
HISTÓRIA
ABERTO O CAMINHO DOS GOIASES, NO GOVERNO DE D. RODRIGO CESAR DE MENEZES, NA DÉCADA DE 1721/30 INSTALOU-SE, LOGO A SEGUIR, ENTRE JUNDIAÍ E MOGI-MIRIM, UM POUSO PARA DESCANSO DOS TROPEIROS, QUE RUMAVAM PARA OU RETORNAVAM DE GOIÁS OU CUIABÁ.
O POVOAMENTO DA REGIÃO CAMPINEIRA INICIOU-SE A PARTIR DE 1739, COM A CHEGADA DE BARRETO LEME E SUA GENTE, FORMANDO-SE UM BAIRRO RURAL.
EM 1772, OS HABITANTES DO BAIRRO, ALEGANDO A FALTA DE ASSISTÊNCIA RELIGIOSA, SÓ POSSÍVEL EM JUNDIAÍ, INICIARAM UM MOVIMENTO NO SENTIDO DE CONSEGUIR LICENÇA PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA CAPELA. NO ANO SEGUINTE, VIRA SUAS PRETENSÕES ATENTIDAS, DEMARCANDO-SE, A 22 DE SETEMBRO, O LOCAL DESTINADO Á CONSTRUÇÃO DA MATRIZ EM NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO, ELEITA PADROEIRA.
POUCOS DIAS APÓS ESSE ACONTECIMENTO, O MORGADO DE MATEUS ORDENOU A FRANCISCO BARRETO LEME QUE ALI FORMASSE UMA POVOAÇÃO EM SÍTIO DE MELHOR CONVENIÊNCIA.
NO MESMO DIA, CAPITÃO-GENERAL, EM OUTRO ATO, DETERMINOU A MEDIDA DAS RUAS E QUADRAS, ASSIM COMO A MANEIRA DE SE COLOCAREM AS CASAS NAS QUADRAS. FOI ESSE O PRIMEIRO "PLANO URBANÍSTICO" DE CAMPINAS. POUSO SITUADO NAS "CAMPINAS VELHAS".
LOGO A SEGUIR, A 14 DE JULHO DE 1774, FREI ANTÔNIO DE PÁDUA, PRIMEIRO VIGÁRIO DA PARÓQUIA, REZOU A MISSA, INAUGURANDO-SE ASSIM A CAPELA PROVISÓRIA COBERTA DE PALHA E FEITA ÁS PRESSAS. COM ISSO, INSTALOU-SE A FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO E FUNDOU-SE A POVOAÇÃO. 
VISÃO GERAL DE CAMPINAS
imagem - Bruno SP
DÉCIMA CIDADE MAIS RICA DO BRASIL, HOJE É RESPONSÁVEL POR PELO MENOS 15 POR CENTO DE TODA A PRODUÇÃO CIENTÍFICA NACIONAL, SENDO O TERCEIRO MAIOR PÓLO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO. TEM TAMBÉM DIVERSOS ATRATIVOS TURÍSTICOS, COM VALOR HISTÓRICO, CULTURAL OU CIENTÍFICO, COMO MUSEUS, PARQUES E TEATROS. A ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL DE CAMPINAS, FUNDADA EM 1974, É CONSIDERADA UMA DAS PRINCIPAIS DO PAÍS.
REGIÃO CENTRAL DA CIDADE
imagem - Wikipédia
NA MANHÃ DE SÁBADO, DIA 22 DE SETEMBRO / 2012, FOI LANÇADO OFICIALMENTE NA CIDADE O PROJETO VIVA BIKE CAMPINAS.
A NOVA OPÇÃO DE TRANSPORTE PÚBLICO SUSTENTÁVEL, AGRADÁVEL E SAUDÁVEL, QUE O MUNICÍPIO ACABA DE INAUGURAR.
AQUI QUANDO DO LANÇAMENTO DO PROJETO VIVA BIKE
imagem - Carlos Bassan
TAMBÉM DURANTE O LANÇAMENTO DO PROJETO ACIMA
imagem - Carlos Bassan
AQUI A LAGOA DO TAQUARAL
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
VILA BARÃO GERALDO
imagem - ?
TORRE DE CONTROLE DO AEROPORTO VIRACOPOS
imagem - Wikipédia
CATEDRAL METROPOLITANA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO. SEDE DA ARQUIDIOCESE
imagem - Wikipédia

PALÁCIO DO JEQUITIBÁ. SEDE DO GOVERNO MUNICIPAL
imagem - Wikipédia
CAIXA D'ÁGUA DE ABASTECIMENTO DA CIDADE
imagem - Wikipédia
O bairro do Cambuí concentra a vida noturna, com bares e restaurantes
foto - Alexandre battibugli
VISTA DO ENTARDECER EM CAMPINA, SÃO PAULO
O Estádio Brinco de Ouro da Princesa é um marco de Campinas e é o estádio do Guarani Futebol Clube. É o maior estádio da cidade e já possui muita história: ele foi inaugurado em 31 de maio de 1953
A Praça da Concórdia fica na região central do distrito campineiro de Campo Grande, localizada no bairro Parque Valença
JARDIM FLAMBOYANT  
foto - Alexandre battibugli
CIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ
imagem - Wikipédia
ACADEMIA CAMPINENSE DE LETRAS
imagem - Wikipédia
AVENIDA OROZIMBO MAIA
imagem - Wikipédia
SEDE DA REDE BANDEIRANTES DE TELEVISÃO
imagem - Wikipédia
TEMPLO MÓRMON
imagem - Wikipédia
CASA GRANDE. PRIMEIRA EDIFICAÇÃO DE CAMPINAS
imagem - Wikipédia
CASA DE SAÚDE DA CIDADE
imagem - Wikipédia
CENTRO ISLÂMICO. UMA DAS PRINCIPAIS MESQUITAS DO BRASIL
imagem - Wikipédia
TEATRO DO CENTRO DE CONVIVÊNCIA DA CIDADE
imagem - Wikipédia
CICLOVIA
imagem - Wikipédia
CÂMARA MUNICIPAL
imagem - Wikipédia
PONTO DE ÔNIBUS
imagem - Wikipédia
ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA. HOJE EH O CENTRO CULTURAL DA CIDADE
imagem - Wikipédia
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO
imagem - Wikipédia
ESTÁDIO MOISÉS LUCARELLI - DA PONTE PRETA
imagem - Wikipédia
MERCADO MUNICIPAL
imagem - Wikipédia
MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL
imagem - Wikipédia
BAIRRO NOVA CAMPINAS
imagem - Wikipédia
REGIÃO SUL DA CIDADE
imagem - Wikipédia
TCC - TÊNIS CLUBE DE CAMPINAS
imagem - Wikipédia
PRAÇA CARLOS GOMES NO CENTRO DA CIDADE
imagem - Wikipédia
REGIÃO DO BAIRRO JARDIM FLAMBOAIÃ, A NOITE.
imagem - Wikipédia
ESTAÇÃO RODOVIÁRIA
imagem - Wikipédia
RUA HEITOR PENTEADO - REGIÃO LESTE
imagem - Wikipédia
REGIÃO NORTE DA CIDADE
imagem - Wikipédia
SHOPPING IGUATEMI
imagem - Wikipédia
COMPLEXO VIÁRIO
imagem - Wikipédia
VIADUTO SÃO PAULO
imagem - Wikipédia
BOSQUE DOS JEQUITIBÁS
imagem - Wikipédia
ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO EXÉRCITO
imagem - Wikipédia
LABORATÓRIO NACIONAL DE LUZ SÍNCROTRON
imagem - Wikipédia
RODOVIA DOS BANDEIRANTES
imagem - Wikipédia
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
 ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO

VALEU PELA VISITA. SEMPRE VOLTE

fontes / fotos - Wikipédia / Thymonthy Becker / viajeaqui.abril.com.br / Portal da Prefeitura Municipal / IBGE /