Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

WASSERSTRASSENKREUZ / ALEMANHA - RIO POR CIMA DE RIO - COM 920 METROS DE COMPRIMENTO, A MAIOR PONTE NAVEGÁVEL DO MUNDO EH UMA ATRAÇÃO TURÍSTICA

DIANÓPOLIS / TOCANTINS - Berço cultural do estado, tem mais à oferecer, cascatas, cachoeiras, museu e "garganta"; platô da serra geral com cânions e mirantes




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "DIANÓPOLIS" / TOCANTINS / BRASIL
DIANÓPOLIS
BEM VINDO A CIDADE DE DIANÓPOLIS. CIDADE DO DIANOFOLIA
imagem - ?
População estimada 2016 (1) - 21.457
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 3.217,313
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 5,94
Código do Município 1707009
Gentílico - dianopolino
ORIGEM DO NOME DE DIANÓPOLIS, TO
A origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
Gentílico: dianopolino
Histórico
HISTÓRICO DE DIANÓPOLIS
Dianópolis é uma das mais antigas cidades do Tocantins e berço histórico e cultural do Estado, o início de sua história data aproximadamente de 1750. Nessa época já existiam rústicas habitações de lavradores, pecuaristas e mineradores que viviam do que a terra, o gado, o ouro e a caça lhes davam. Homens anônimos que partindo do Nordeste e do Oeste, ganharam o vale do São Francisco subiram a Serra Geral e penetraram no Tocantins. Do Sul também chegaram aventureiros em busca de minerais e de índios, ganharam o Vale do São Francisco através de Minas Gerais e penetraram no território da capitania. Ainda uma corrente menor, partindo do sul da Capitania, atravessou o Vale do Paranã e chegou ao território do atual município de Dianópolis. Finalmente, das Capitanias do Grão Pará e do Maranhão também chegaram à região alguns migrantes.
Nessa época existiam grandes aldeias de índios, dentre elas destacavam-se as tribos dos Gueguês, Assus, Acroás, Xacribás e Xerentes. Esta última era a maior e mais belicosa. Eram temidos.
Foi animado pelo sentimento de medo e ódio, que o povo solicitou proteção do governador Dom Marcos de Noronha “ Conde dos Arcos “ da então Capitania de Goiás. Atendido ao pedido, eis que certo dia chega no interior do sertão uma comitiva constituída de padres, jesuítas e homens experientes e instruídos, com o objetivo de catequizarem os nativos. Assim são fundados alguns aldeamentos, entre eles o Formiga e Missões. Nesses aldeamentos eram colocados os selvagens, capturados a força e conduzidos ao interior do aldeamento para serem devidamente educados e evangelizados.
Em 1751 foi edificado um aldeamento, nas proximidades do Ribeirão Formigas, com o nome de São Francisco Xavier do Duro, mais conhecido como Missões ou Missão, onde foram aldeados 600 índios da tribo Xacriabás. Em 1755 foram aldeados 250 índios da tribo Acroás. Esses aldeamentos foram feitos utilizando a força pelo coronel pernambucano Venceslau Gomes da Silva, a pacificação dos índios e a administração dos aldeamentos contaram com os jesuítas Bento Soares, Jose Batista e José Vieira, estes últimos vindos da Bahia, por solicitação do governador da capitania de Goiás “ Dom Marcos de Noronha”.
Conforme a versão popular, as índias Tapuia (designação para qualquer indígena da região) em suas andanças pelos arredores, encontraram pedras amarelas que foram levadas aos Jesuítas. Estes constataram que tais pedras eram pepitas de ouro. Em decorrência desse fato, os índios ficaram responsáveis pela extração aurífera, tornando-se o local conhecido como “As Minas das Tapuia”, daí derivando os nomes D’oiro, D’ouro e Duro.
Segundo o historiador Palacin, os índios mantiveram conflitos permanentes com as frentes mineradoras da região de Natividade, Arraias, Conceição e Cavalcante, os quais foram combatidos pelo Cel. Wenceslau Gomes da Silva cumprindo determinações do Governador Geral da Capitânia D. Marcos de Noronha em apoio aos jesuítas Bento Soares e José Matos.
Os episódios que marcaram a história da Vila do Duro foram protagonizados por índios que reagiam às imposições dos colonizadores. Ocorreram também disputas políticas entre os habitantes locais e os invasores.
No entanto, com a constante chegada de homens civilizados nas cercanias do aldeamento de Missões, os Xacriabás não gostaram dessas penetrações, fugindo grande parte deles com a promessa de voltar para levar a imagem do santo São José, localizada na capela de Missões. Isso porque durante o período em que estavam aldeados, afeiçoaram-se de tal forma com a imagem do santo que agora julgavam lhe pertencer. Mas a tal promessa acabou não se cumprindo.
AQUI A AABB
imagem - J. A. Valente Neto
AEROPORTO DE DIANÓPOLIS, TOCANTINS
imagem - J. A. Valente Neto
BALNEÁRIO MUNICIPAL
Rio de águas límpidas, bar, quiosques, quadra de vôlei, sanitários, estacionamento, boas margens para lazer, ideal para banhos, diariamente aberto, para maiores informações procure a Secretaria de Turismo.
imagem - J. A. Valente Neto
CENTRO MÉDICO ESPECIALIZADO DE DIANÓPOLIS, TOCANTINS
imagem - J. A. Valente Neto
CORETO DA PRAÇA
imagem - J. A. Valente Neto
CACHOEIRA DA RÉ DE DIANÓPOLIS, TO
Distância/Acesso: 20 km / TO 387. Pequena extensão e limpidez; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 1 hora e 30 minutos. Propriedade particular
imagem - J. A. Valente Neto
CASCATA CACHOEIRINHA EM DIANÓPOLIS, TO
Distância/Acesso: 6 km / TO - 040. Riacho com boa margem para lazer; piscina natural; oferece um cenário de grande beleza. Propriedade particular
imagem - J. A. Valente Neto
CASCATA DO NOVO HORIZONTE EM DIANÓPOLIS, TO
Distancia/Acesso: 5 km / TO - 040. Piscina natural de pequenas dimensões; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 30 minutos. Propriedade particular
imagem - J. A. Valente Neto
SISTEMA DE IRRIGAÇÃO
imagem - J. A. Valente Neto
CAPELA DOS NOVE
Localização: Praça da Capelinha. Abriga os restos mortais das nove vítimas do massacre ocorrido em 1919, não há visitação interior
imagem - J. A. Valente Neto
MATRIZ DE SÃO JOSÉ
imagem - Vicente A. Queiroz
IGREJA SAGRADA FAMÍLIA EM DIANÓPOLIS, TO
Descrição: datada de aproximadamente 1889, a igreja foi construída sobre ruínas da anterior; é aberta aos domingos de manhã para celebrações de missas e em ocasiões especiais
imagem - J. A. Valente Neto
SEDE DO PODER JUDICIÁRIO - FORUM DE JUSTIÇA DE DIANÓPOLIS, TO
imagem - J. A. Valente Neto
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE DIANÓPOLIS, TO
Espaço público de pesquisa e lazer; a biblioteca conta com vários títulos literários e científicos, revistas e jornais diários; além de obras narradas por dianopolinos; está aberta durante a semana das 7 hs às 19 hs; e nos finais de semana das 7 hs às 17 hs; para maiores informações procure a Secretaria de Turismo.
AQUI A ESCOLA
imagem - J. A. Valente Neto
MUSEU MUNICIPAL DE DIANÓPOLIS, TOCANTINS 
Descrição: abriga peças históricas das famílias mais tradicionais; são utensílios, móveis, objetos pessoais, documentos, dentre outros; o horário de visitação é das 7 h às 19 h e nos finais de semana das 7 h às 17 h
imagem - J. A. Valente Neto
SEDE DO INSS EM DIANÓPOLIS, TO
imagem - J. A. Valente Neto
INSTITUTO DE MENORES
imagem - J. A. Valente Neto
GINÁSIO POLIESPORTIVO DE DIANÓPOLIS, TOCANTINS
imagem - J. A. Valente Neto
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - J. A. Valente Neto
BALANÇA
Distância/Acesso: 15 km / TO - 040. Ribeirão Morena. Com boas margens para lazer e limpidez e bom para banhos. Propriedade particular
imagem - J. A. Valente Neto
RIO GAMELEIRA
Distância/Acesso: 20 km / TO - 040. Ribeirão Gameleira; piscina natural; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilhas de aproximadamente 45 minutos. Propriedade particular
imagem - J. A. Valente Neto
RIO PALMEIRAS
imagem - J. A. Valente Neto
AGÊNCIA DOS CORREIOS E TELÉGRAFOS
imagem - J. A. Valente Neto
GARGANTA
Distância/Acesso: 70 km / TO - 387. Vegetação exótica; platô da Serra Geral; cânions, mirantes; ideal pra prática de observação e pesquisas.
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
CAMPINHO
imagem - J. A. Valente Neto
PARA TODOS OS LUGARES
imagem - J. A. Valente Neto
FEIRA LIVRE COBERTA EM DIANÓPOLIS, TO
imagem - J. A. Valente Neto
HOSPITAL DE DIANÓPOLIS, TO
imagem - J. A. Valente Neto
CONHEÇA UM POUCO MAIS DE DIANÓPOLIS
imagem - ?
imagem - ?
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - J. A. Valente Neto
imagem - ?
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE DIANÓPOLIS, TO
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE DIANÓPOLIS, TO

fonte / fotos = Wikipédia / Thymonthy Becker / IBGE / Divulgação / Portal da Prefeitura Municipal / 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARMO DO CAJURU / A CIDADE DOS MÓVEIS

UM AMANHECER COMO ESTE, SÓ EM CARMO DO CAJURU. 
foto - ?
ALGUNS DADOS INTERESSANTES SOBRE CARMO DO CAJURU: POPULAÇÃO: 20.018 HABITANTES (IBGE 2010) HOMENS: 9.600 (APROXIMADAMENTE) MULHERES: 9.400 (APROXIMADAMENTE) ALTITUDE: 772 METROS (MÉDIA) A ECONOMIA DO MUNICÍPIO COMEÇOU COM UMA FÁBRICA DE MANTEIGA, DEPOIS DE FARINHA E MACARRÃO. HOJE SUA ECONOMIA BASEIA-SE NA INDÚSTRIA MOVELEIRA, QUE UMA DAS MELHORES DO BRAZIL. ONDE OS MÓVEIS PRODUZIDOS EM CARMO DO CAJURU SÃO VENDIDOS EM TODO O BRAZIL E EXPORTADO PARA ALGUNS PAÍSES DO MERCO SUL

ESTE É O CASTELO DA LÍDER INTERIORES. ELE FICA NA CIDADE DE MATEUS LEME. MAS PERTENCE A FABRICA DE MOVEIS DE CARMO DO CAJURU
foto - Mauricio Cardim CARMO DO CAJURU, FOI FUNDADA EM DEZEMBRO DE 1948 QUEM NASCE EM CARMO DO CAJURU É: CAJURUENSE O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,774, CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU EM CARMO DO CAJURU, TEM A MAIS FAMOSA FABRICA DE MÓVEIS DO PAÍS. É ALÍDER INTERIORES, QUE FABRICA OS MAIS BONITOS E MODERNOS MÓVEIS DA INDUSTRIA MOVELEIRA. A LÍDER …

ITAÚNA / MINAS GERAIS - Da janela do apartamento podia olhar os funcionários da "Esfera" fabricando carrinhos de pedreiro, a marca acredito que era "Gordini"

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "ITAÚNA" / MINAS GERAIS / BRASIL BEM VINDO A ITAÚNA UMA CIDADE UNIVERSITÁRIA Foto - Thymonthy Becker
LOCALIZAÇÃO População estimada 2016 (1) - 92.091 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 495,769 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 172,38 Código do Município 3133808 Gentílico - itaunense foto - ? Gentílico: itaunense Histórico Itaúna Minas Gerais - MG HISTÓRICO Itaúna foi povoada no início do século XVIII, quando três portugueses, Tomás Teixeira Manoel Neto de Melo e Gabriel da Silva Pereira, tornaram-se donos de ′datas′ de mineração nos ribeirões de Lavrinhas e Jacuba. Gabriel da Silva Pereira, fundador da cidade, abriu a primeira ′picada′ em direção à paragem de São João, hoje ltaúna.  A filha ilegítima de Gabriel da Silva Pereira, Francisca da Silva Pereira, casou-se com o posseiro português, Manoel Pinto de Madureira, que recebeu o dote terras em torno do Morro do Rosário, onde Gabriel havia construído um oratório.  Em 1750, na parag…

LAGOA FORMOSA / CIDADE DAS ROSAS

BEM VINDO A CIDADE QUE EH UMA PEDACINHO DO PARAÍSO NAS MINAS GERAIS. BEM VINDO A LAGOA FORMOSA.
AQUI UMA VISÃO GERAL DA CIDADE COM A LAGOA AO CENTRO.
imagem - CMLF
LAGOA FORMOSA TEM 17.161 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM LAGOA FORMOSA EH: LAGOENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE MARÇO E FOI FUNDADA EM 1.962
ORIGEM DO NOME

TRÊS PONTAS / MINAS GERAIS / BRAZIL - / CERCADA DE BELÍSSIMAS MONTANHAS - / SURROUNDED MOUNTAINS beautiful

BEM VINDO A CIDADE DE TRÊS PONTAS - AOS PÉS DA SERRA DE MESMO NOME.
foto - Gustavo H. F. de Brito
TRÊS PONTAS TEM 53.860 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM TRÊS PONTAS EH: TRESPONTANO
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 03 DE JULHO E FOI FUNDADA EM 1.768
ORIGEM DO NOME

O atual topônimo Três Pontas deve-se a serra do mesmo nome, situada a poucos quilômetros da Cidade. HISTÓRIA

NÃO, se tem notícia da existência de aldeamentos indígenas nas terras que correspondem ao atual Município de Três Pontas, embora existam indicações sobre a presença de silvícolas, primitivamente, no território em que se localizam os municípios de Guapé e Boa Esperança. Sabe-se, porém, que Bartolomeu Bueno do Prado, neto do Anhanguera, combateu quilombos na região, por ordem do governo da Capitania. Destruídos os quilombos, Bento Ferreira de Brito, José Ferreira de Brito, João Faria Neves, José Joaquim dos Santos, Manoel de Sousa Diniz, Leonardo Lourenço e outros, requereram sesmarias naquela área, iniciando-se, assim, o povoa…

MURIAÉ / CIDADE DO CINEASTA PAULO PORTO

BEM VINDO A CIDADE DE MURIAÉ. UMA CIDADE CULTURAL foto - A. Chieus MURIAÉ TEM 100.765 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM MURIAÉ EH: MURIAENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 16 DE MAIO E FOI FUNDADA EM 1.855 ORIGEM DO NOME O nome da cidade é provavelmente de origem indígena. Embora não exista consenso sobre o significado da palavra “Muriaé”. Por esta ótica, a evolução etimológica pode ter acontecido a partir de “Meru-aé” (mosquito diferente e mau) ou “Meruim-hu” (rio dos mosquitos). A informação do Almanaque das Casas Americanas, de 1914, de que 15% das crianças nascidas no município no ano de 1876 morreram em razão da febre amarela - doença provocada pela picada de mosquitos - faz essas versões ganharem força. Há ainda outras opções menos cotadas, segundo as quais o nome do rio e da cidade, com origem na palavra “Mboriahu”, significaria aflição e lamento. HISTÓRIA A REGIÃO que hoje compreende o Município de Muriaé foi, primitivamente, habitada pelos índios Puris. A própria colonização do terr…

MERCÊS

SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE MERCÊS. UMA CIDADE ABENÇOADA  foto - Thymonthy Becker Communication HISTÓRIA
Os primitivos habitantes da região, até fins do século XVII, eram índios da tribo dos goitacases, senhores do Rio Paraíba e seus afluentes. Forçados pelo avanço da civilização ou por fatores outros, foram esses primitivos habitantes subindo em direção às nascentes do rio, dispersando-se em aldeamentos vários. Os primeiros desbravadores a travar conhecimento com esses indígenas denominaram-nos croatas, caiapós e pombas. Esse último nome coube às tribos que se adornavam com penas dessas aves e estendeu-se a toda a região, inclusive ao rio que, ainda hoje, é por ele conhecido. ″Região do Pomba″ foi, pois, a primeira denominação a abranger todo o extenso território onde surgiu o município de Pomba, do qual o povoado de Mercês veio a ser distrito, em 1841. Dos primeiros moradores brancos a se fixarem no distrito de Nossa Senhora das Mercês do Pomba, guardou a tradição o nome de um tal…

WASSERSTRASSENKREUZ / ALEMANHA - RIO POR CIMA DE RIO - COM 920 METROS DE COMPRIMENTO, A MAIOR PONTE NAVEGÁVEL DO MUNDO EH UMA ATRAÇÃO TURÍSTICA

LINHA DO TEMPO DA "WASSERSTRASSENKREUZ" / ALEMANHA - PONTE NAVEGÁVEL Já imaginou um rio passando por cima de outro? Pois é, esse tipo de canal é raro de ser encontrado no mundo. A Wasserstrassenkreuz foi inaugurada em 2003 e é o maior canal navegável da Europa, na Alemanha, sobre o Rio Elba. Une a rede de canais da ex-Alemanha Oriental com a da Alemanha Ocidental, como parte do projeto de reunificação de ambas desde a queda do muro de Berlin. PONTES NAVEGÁVEIS SÃO CONSTRUÇÕES RARAS DE SE ENCONTRAR NO MUNDO – O QUE JÁ FAZ DE QUALQUER UMA ATRAÇÃO IMEDIATA. SE ESTIVERMOS FALANDO DA MAIOR DO PLANETA ENTÃO, O ENCANTO SE MULTIPLICA.
LOCALIZADA NA ALEMANHA, A WASSERSTRASSENKREUZ POSSUI A ESTRUTURA DE UM AQUEDUTO – COMO O DA LAPA, NO RIO DE JANEIRO -, MAS FOI PROJETADA PARA SER CRUZADA POR GRANDES EMBARCAÇÕES. INAUGURADA EM 2003, E MEDINDO UM TOTAL DE 920 METROS DE COMPRIMENTO, A MAIOR PONTE NAVEGÁVEL JÁ FEITA PELO HOMEM CONECTA DOIS CANAIS – O ELBE-HAVEL E O MITTELLAND – AO PASSAR POR …

CAMPO BELO / CIDADE DO CBR - RUGBY

BEM VINDO A CIDADE DE CAMPO BELO foto - Thymonthy Becker CAMPO BELO TEM: 51.509 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM CAMPO BELO É: CAMPOBELENSE A CIDADE FUI FUNDADA EM 1879 E FAZ ANIVERSÁRIO EM 28 DE SETEMBRO ORIGEM DO NOME Em pesquisa pela redondeza do pouso, quis a fortuna que ao chefe da expedição se deparasse no âmago da floresta, uma verde alcatifa aureolada por mato fechado. Ao leve farfalhar do arvoredo que lamentava o fim do dia, a voz do sertanista se elevou triunfal numa exclamação que está atravessando séculos - Que Campo Belo! HITÓRIA Segundo o historiador local José Miserani de Carvalho, em sua obra " Velharias, as origens de Campo Belo encontram-se entre fins do século XVI, quando, por aqui andou, o bandeirante Lourenço Castanho, perseguindo os ferozes índios Cataguases, data em que se deu o início da civilização nestas terras. Acredita-se que o local servia de pouso para os viajantes, pela proximidade com a Estrada Real. Uma tradição oral nos conta que viajando por ínvios …

BOM DESPACHO / MG - A CIDADE SORRISO

BEM VINDO A CIDADE DE BOM DESPACHO. UMA CIDADE FELIZ
imagem - Benício Cabral
BOM DESPACHO TEM 45.624 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM BOM DESPACHO EH: BOM DESPACHENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 01 DE JUNHO E FOI EMANCIPADA EM 1.912
ORIGEM DO NOME

A origem do topônimo "Bom Despacho" deve-se à invocação religiosa na consagração da ermida pioneira, cujo fundador foi grande devoto de Nossa Senhora do Bom Despacho. HISTÓRIA

Foi um português chamado Manuel Picão, quem primeiro se internou nas terras que constituem o atual município de Bom Despacho, por volta de 1730. Em 1775, outros povoadores também portugueses, ali chegaram e foram apossando-se das terras que lhes parecerem mais propícias à criação de gado e a lavoura de subsistência. Esses portugueses e seus descendentes edificaram, por volta de 1790, uma ermida dedicada a Nossa Senhora do Bom Despacho. Era o arraial que nascia. Mais tarde, a velha capela de capim cedia lugar à outra, coberta de telhas, e passou a constituir o ma…

DATAS / IMPECAVELMENTE LIMPA

BEM VINDO A CIDADE DE DATAS / UMA CIDADE LIMPA E DE UM POVO EDUCADO. copyrigth 'Geovanni Souza Barbo..."
DATAS TEM ATUALMENTE 5.211 HABITANTES - IBGE 2010 QUE NASCE EM DATAS EH: DATENSE O IDH DO MUNICÍPIO EH DE: 0,694 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU Elevado à categoria de município com a denominação de Datas, em 30-12-1962, desmembrado de Diamantina. Sede no antigo distrito de Datas. Constiuído do distrito sede. Instalado em 01-03-1963. HISTÓRIA
O início do povoamento desta localidade deu-se pelo idos de 1825, tendo como origem idêntica das demais cidades influenciadas pelas descobertas do ouro e diamante da região do Tijuco, que já era, até então, um florescente arraial. Os intrépidos aventureiros chamados garimpeiros, para lá foram em busca da riqueza que se escondia debaixo daquele selo ainda inexplorado que para garimpa-lo tinham que ter uma autorização do Rei de Portugal, e para isso, recebiam uma DATA que significava um lote de terra marcada para a sua ex…