Pular para o conteúdo principal

BRAGANÇA / PARÁ - A cidade respira Fé, Tradição e Cultura, nas belezas de suas praias, manguezais, rios, igarapés e ilhas




LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "BRAGANÇA" / PARÁ / BRASIL 
Bragança, localizada na região nordeste do Pará, a 210 quilômetros de Belém, capital do Estado, é um dos municípios mais procurados pelos turistas ao longo do ano, em especial durante as férias escolares.
Lar da Marujada, manifestação cultural que reúne milhares de pessoas no município para festejar São Benedito, Bragança tem praias oceânicas belíssimas, pra quem quiser aproveitar em qualquer época do ano.

A cidade, de origem portuguesa, guarda na sua cultura características religiosas marcantes e também festeja São Sebastião e Nossa Senhora de Nazaré.
Suas fronteiras são estratégicas. Assim, o município oferece o maior número de opções aos turistas: ao Norte está o oceano Atlântico, ao Sul, o município de Santa Luzia do Pará, a Leste os municípios de Augusto Corrêa e Vizeu e a Oeste, Tracuateua.

Na língua tupi, Caeté quer dizer 'mato grande' e, por estar localizada à margem esquerda do rio Caeté, Bragança é carinhosamente chamada de a 'Pérola do Caeté'.
A força da cultura bragantina, o valor da história e da cultura do município, somados às privilegiadas características naturais, colocam Bragança na rota dos turistas neste veraneio, que encontram na bela praia de Ajuruteua um porto seguro para o lazer, a diversão, a tranqüilidade e, claro, sol e areia branca à vontade. Afinal, a praia tem mais de 100 quilômetros de extensão.

Ajuruteua fica a 36 quilômetros e seu acesso é pela PA-458, partindo de Bragança, em um trajeto de 30 minutos de carro.
Outro lugar de beleza inesquecível em Bragança é a ilha de Canela, que abriga um dos maiores ninhais de guarás do mundo. A revoada dos guarás, pássaro típico da Amazônia, é um dos espetáculos mais encantadores proporcionados aos turistas.

Na ilha, que é uma Unidade de Preservação Ambiental, vivem cerca 40 mil espécies de pássaros, entre guarás, garças e maçaricos.
Belos igarapés completam a paisagem bragantina, oferecendo um passeio fluvial pelo rio Caeté, que nasce na localidade de Bonito mas tem sua plenitude em Bragança.

Seu percurso é de 60 quilômetros, desde a nascente até a foz e seus afluentes são os rios Jenipaú-Açu, Água Preta, na margem direita e Cipó-Apara, na margem esquerda, onde também encontramos os igarapés Anauera e do Meio.
No limite entre Bragança e o município de Augusto Corrêa está, ainda, o rio Arapucu.

O rio Tracuateua, cujo afluente é o igarapé Açaiteua, limita Bragança a oeste com os municípios de Primavera e Capanema.
Se ainda houver pique, não deixe de visitar a praia Campo do Meio, que oferece infraestrutura de bares, restaurantes e lanchonetes, além de ambiente próprio para quem gosta de agitar. As praias do Farol Velho e do Pilão também são muito atraentes e devem ser visitadas, assim como a Vila dos Pescadores.

AQUI O RIO CAETÉ QUE BANHA A CIDADE
imagem - Lúcio Coutinho
População estimada 2016 (1) - 122.881
Área da unidade territorial 2015 (km²) - 2.091,930
Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 54,13
Código do Município 1501709
Gentílico - bragantino
ORIGEM DO NOME
De origem portuguesa, o topônimo, segundo Xavier Fernandes, deriva-se Brigância e, segundo outros, de beneguerença.
Outros creem ser uma homenagem a cidade de Bragança em Portugal.
Gentílico: bragantino
HISTÓRICO
Bragança, inicialmente habitada pelos índios apotiangas da nação dos tupinambás, está localizada à margem esquerda do rio Caeté, razão pela qual é chamada de “Pérola do Caeté”. É uma das cidades mais antigas do Estado do Pará, com quase quatro séculos de história.
Há controvérsia em referência aos primeiros visitantes dessa cidade. Há registro informando que seus primeiros visitantes foram os franceses, em 1613, com a expedição do Senhor de La Ravardière.
Porém, na Enciclopédia dos Municípios Brasileiros consta que “decerto foram os franceses os primeiros europeus que, em explorações marítimas, investigaram os meandros da costa paraense, entre o rio Gurupi e a cidade de Belém.”
No território do município de Bragança, entretanto, não figura fundação alguma, pelo menos com segurança, que lhe possa dar qualquer menção de antecedência.
O município bragantino fazia parte da capitania do Gurupi. Esse local foi doado por Felipe III, de Espanha, para Gaspar de Souza, Governador-Geral do Brasil, através de carta de 9 de fevereiro de 1622.
Em 1633, Francisco Coelho de Carvalho deu ao seu filho Feliciano Coelho de Carvalho a mesma capitania. Doação essa que foi reprovada pela coroa espanhola, em virtude da reclamação de Álvaro de Souza, filho de Gaspar de Souza, à Corte de Madri. Álvaro de Sousa procurou desenvolver e impulsionar a sua capitania, fundando o povoado, à margem direita do rio Caeté.
Ao governador e capitão general do Grão-Pará, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, deve o município atual a sua criação, cuja sede ficou desde 1753 com a denominação de Bragança.
Os prédios históricos instalados nas ruas do município de Bragança, tais como a Igreja de São Benedito, do século XVIII, a catedral de Nossa Senhora do Rosário, construída na segunda metade do século XIX, o Instituto de Santa Teresinha, entre outros, traduzem parte da sua história marcada pela colonização portuguesa.
AQUI A PRAÇA DAS BANDEIRAS
imagem - Gi Morais
CONHEÇA UM POUCO MAIS DESTA BELÍSSIMA CIDADE
imagem -  Wikipédia
imagem - ?
imagem - ?
imagem - Gi Morais
imagem - Niani
O CORETO
imagem - ?
imagem - Madson de Oliveira
imagem - Niani
imagem - Eloi Raiol
imagem - Eloi Raiol
MARUJADA
A Marujada surgiu em Bragança no final do século XVIII, quando 14 escravos negros receberam o consentimento de seus senhores para a organização da Irmandade de São Benedito, o Santo Preto, como é chamado por seus devotos. Os negros foram dançar pelas ruas da cidade em agradecimento pela conquista.
Por mais de dois séculos, de 18 a 26 de dezembro, o povo bragantino festeja ao ritmo do retumbão, xote, roda, valsa e mazurca. Os instrumentos musicais usados pelo tradicional grupo regional são tambores, cuíca, pandeiros, rabeca, viola, cavaquinho e violino.
PRAIA
imagem - ?
ORLA DA PRAIA
imagem - ?
imagem - ?
CAIAS
imagem - Ricardo Lund
imagem - Elder Figueira
imagem - ?
imagem - Jamerson Viana
imagem - Carlos Santos
imagem - ?
VEJA A BELEZA HISTÓRICA DA CIDADE
imagem - ?
 imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
BANCO DO BRASIL
Prédio moderno, construído com arquitetura dos casarões históricos.
imagem - Eloi Raiol
imagem - ?
IGREJA DE SÃO BENEDITO
Construída pelos jesuítas, apresenta peças barrocas no seu interior. Possui apenas uma torre com a sacristia do mesmo lado. Sua fachada é pintada de branco, tendo elementos em alto relevo.
A igreja situa-se às margens do rio Caeté e é cenário de uma das maiores festas religiosas do município de Bragança: a Festividade de São Benedito, que acontece no período de 18 a 26 de Dezembro.
imagem - Niani
CATEDRAL NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Construída em 1854 pelos escravos e inaugurada em 1876, sendo com isso o segundo templo da cidade de Bragança. Abriga o túmulo de Dom Eliseu Maria Corolli.
A Vila de Bragança se expandia de tal maneira que a igreja matriz ficou na periferia. Este fato e a constatação de que a praça em frente à matriz se tornara pequena para os festejos da padroeira, levaram os diretores da irmandade de N. Srª do Rosário a entrarem em negociação com os diretores da Irmandade de São Benedito, que estavam construindo uma igreja num local mais amplo e espaçoso, propondo-lhes fazer a permuta, o que se efetivou em 1872
imagem - Niani
INSTITUTO SANTA TERESINHA
imagem - Eloi Raiol
imagem - Breno Peck
MERCADO MUNICIPAL
imagem - ?
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - Niani
CASA DAS TREZE JANELAS
imagem - Madson Oliveira
HOSPITAL SANTO ANTÔNIO
Foi construído no ano de 1954 e fundado por Dom Eliseu Maria Corolli em terreno doado pelo Sr. Aluísio Ferreira, com contribuição financeira do Governo Federal. Inicialmente funcionou como maternidade, denominada Nossa Senhora da Divina Providência. Atualmente funciona como hospital, sendo um dos maiores de Bragança.
imagem - Gi Morais
imagem - Niani
imagem - ?
PALACETE EPISCOPAL
imagem - ?
imagem - Niani
imagem - ?
PORTO DO MIRANTE SÃO BENEDITO
imagem - Carlos Fernando macedo
ESCADARIA DO MIRANTE SÃO BENEDITO
imagem - Carlos Fernando Macedo
imagem - Carlos Fernando Macedo
Hotel em Bragança, Pará
imagem - ?
imagem - Niani
imagem - ?
imagem - Niani
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE DE BRAGANÇA, PARÁ
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA, PARÁ

VALEU PELA VISITA


fonte / fotos = IBGE / Thymonthy Becker / Wikipédia / Portal do Governo / Divulgação / guidoturismobrasil.com / 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PEDRA AZUL / FORTALEZA DE PEDRAS

BOM DIA. SEJA MUITO BEM VINDO A PEDRA AZUL. A FORTALEZA DE MINAS. copyrigth "Paulo Marcio"
PEDRA AZUL EH UMA CIDADE QUE FICA NO VALE DO JEQUITINHONHA E TEM ATUALMENTE: 23.843 HABITANTES (IBGE 2010) QUE NASCE EM PEDRA AZUL É: PEDRA-AZULENSE (PEDRAZULENSE) O IDH DO MUNICÍPIO É DE: 0,660 - CONSIDERADO MÉDIO PELOS INDICADORES DA ONU. A TEMPETATURA MÉDIA DA CIDADE É DE: 24°. FORAM REALIZADOS EM PEDRA AZUL, 77 CASAMENTOS EM 2010. NÃO ACONTECEU NENHUMA SEPARAÇÃO E NENHUM DIVORCIO. A CIDADE FAZ ANIVERÁRIO EM 1º DE JUNHO. A pecuária, atividade primeira na história econômica do lugar, continua sendo básica para a sua receita. Colonizada por vaqueiros nordestinos, que ali chegaram em busca de pastagens para seu gado, a região herdou deles a tradição do trato com grandes rebanhos, principalmente o gado de corte, mas não se esqueceu dos cuidados com o subsolo. Os primeiros moradores do atual município foram Manoel José Botelho, em 1822, e o padre Manoel Fernandes, em 1834, após o grande incêndio …

PIUMHI / CIDADE DAS MAIS BONITAS PRAÇAS DE MINAS

SEJA MUITO BEM VINDO A CIDADE DE PIUMHI. UMA DAS MAIORES PRODUTORAS DE CAFÉ E UMA DAS MAIS AGRADÁVEIS CIDADE DE SE ESTAR.
foto - Thymonthy Becker
PIUMHI TEM 31.883 HABITANTES (IBGE 2010)
QUEM NASCE EM PIUMHI EH: PIUIENSE (IBGE)
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 20 DE JUNTO E FOI FUNDADA EM 1.868

UM MORADOR DA CIDADE COM QUEM ESTIVE QUANDO TIREI ESTAS FOTOS, DISSE QUE O NOME DA CIDADE VINHA DE UM MOSQUITO QUE ERA ABUNDANTE NA REGIÃO E OS ÍNDIOS LOCAIS O CHAMAVAM DE PIUM.
PERGUNTEI O MOTIVO DO "HI" NO FINAL DO NOME. ESTA PESSOA NÃO SOUBE EXPLICAR O PORQUE DO "HI" AO FINAL DE PIUM.
CONCLUI QUE PODERIA TER SIDO PELO FATO DOS GRANDES FAZENDEIROS IREM ATÉ A REGIÃO COMPRAREM TERRAS E AO DEPARAREM COM OS TAIS MOSQUITOS, ACONTECIA O SEGUINTE DIÁLOGO:
FAZENDEIRO: __EH PIUM?
VENDEDOR :  __ SIM.
FAZENDEIRO: HIIIIIIII. NÃO VAI DAR NEGÓCIO.
DAI O NOME FICOU "PIUM HI. BEM, ESTA EH MINHA VERSÃO.

AQUI PODEMOS VER UMA AVENIDA CENTRAL
foto - Thymonthy Becker
POR VOLTA DE 1707, FAMÍLIA…

CARACARAÍ / RORAIMA - A "Cidade Porto" tem Corredeiras, Hotel de Selva, Estação Ecológica, Parques Ambientais e grande Potencial Agrícola

LINHA DO TEMPO DE "CARACARAÍ" / RORAIMA / BRASIL Caracaraí é conhecida como “Cidade-Porto” por ter o maior movimento fluvial do estado de Roraima. A cidade nasceu como um local de embarque de gado para a capital amazonense. Os animais desciam até a boca da estrada, onde se iniciam as Corredeiras do Bem-Querer. Ali eram desembarcados e tangidos até um curral no porto municipal, onde eram embarcados para Manaus. As mercadorias vindas de Manaus, que tem como destino Boa Vista faziam este caminho em sentido inverso, e isso desenvolveu o lugar. O Aeroporto de Caracaraí possui a quarta maior pista de pouso da Amazônia Ocidental, com 2.500 metros de extensão, concluída pela Comissão de Aeroportos da Amazônia. A navegabilidade de Caracaraí a Manaus pelo baixo rio Branco é maior do que em outros pontos a Norte (ainda que grandes embarcações tenham dificuldades durante as fortes secas). As duas maiores e principais estradas federais de Roraima (BR-174 e BR-210 - "Perimetral Norte&…

ALMENARA - CIDADE DA MAIOR PRAIA FLUVIAL DO BRAZIL

BEM VINDO A CIDADE DE ALMENARA. 
foto - Danilo D. Lisboa
ALMENARA TEM 38.775 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM ALMENARA EH: ALMENARENSE
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 13 DE JANEIRO E FOI EMANCIPADA EM 1.938
ORIGEM DO NOME  

ALFENAS / MG - CIDADE UNIVERSITÁRIA E BELA

BEM VINDO A CIDADE DE ALFENAS. BANHADA PELO MAR DE MINAS. UMA CIDADE CULTA E BELA.  imagem - ? ALFENAS TEM 73.774 HABITANTES - IBGE 2010 - QUEM NASCE EM ALFENAS EH: ALFENENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 15 DE OUTUBRO E FOI FUNDADA EM 1.869 ORIGEM DO NOME A designação do município, originou-se da expressão "Vamos nos Alfenas", usada pelos habitantes da região ao se dirigirem ao povoado, em virtude dos membros da família Martins Alfenas serem os moradores mais próximos. HISTÓRIA Por volta de 1800, procedentes de Campanha da Princesa da Beira, São Gonçalo, Caldas e Jacuí, aproximaram-se da região do atual município, os primeiros habitantes. Embora não se tenha notícia de descobertas auríferas no local, a abundância de água, fartura de pastagens e o clima, atraíram os faiscadores em busca de descanso. Alguns se fixaram, iniciando o povoamento. Ao mesmo tempo, o sítio passou a interessar aos criadores, desenvolvendo-se as fazendas. Em 1805, Francisco Siqueira Ramos e sua mulher, Floriana F…

PASSOS / MG -

VEJA AS IGREJAS DA CIDADE DE PASSOS, NO SUL DAS MINAS GERAIS.
ESTA EH A IGREJA DE NOSSA SENHORA DA  PENHA
imagem de Thymonthy Becker
AQUI ELA VISTA DO LADO ESQUERDO
imagem de Thymonthy Becker
AQUI A VISÃO DA ABÓBODA. MUITO BONITA POR SINAL
imagem de Thymonthy Becker
A ABÓBODA VISTA MAIS DE PERTO. MUITO BONITA MESMO,. NÃO EH COMUM A GENTE VER IGREJAS COM ABÓBODAS COMO ESTA.
imagem de Thymonthy Becker
AQUI A VISÃO GERAL DA IGREJA, COM PARTE DA BONITA PRAÇA QUE A CERCA.
imagem de Thymonthy becker
ESTA EH A CAPELA DO CARMELO SÃO JOSÉ
imagem de Altemiro Olinto Cristo
ESTA EH A CAPELA DE NOSSA SENHORA DA PENHA
imagem de Altemiro Olinto Cristo
ESTA EH A CAPELA DO EDUCANDÁRIO SENHOR BOM JESUS DOS PASSOS
imagem de Altemiro Olinto Cristo
AQUI A CAPELA DE SANTA RITA
imagem de Altemiro Olinto Cristo
ESTA EH A IGREJA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS. A ARQUITETURA NÃO IDENTIFICA SÓ DE OLHAR, SER UMA IGREJA. MAS FICOU MUITO LEGAL
imagem de Altemiro Olinto Cristo
ESTA EH A IGREJA DE SÃO JOSÉ OPERÁRIO
imag…

SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO / A CIDADE DOS IPÊS

BEM VINDO A SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO.
imagem de Alexandre Bonacini SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO, TEM 65.034 HABITANTES (IBGE 2010) QUEM NASCE EM SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO É: PARAISENSE O IDH DO MUNIC[IPIO É DE 0,812, CONSIDERADO ELEVADO PELOS INDICADORES DA ONU SÃO SEBASTIÃO DO PARAISO É CONHECIDA COMO A CIDADE DOS IPÊS, VISTO SER MUITA A QUANTIDA DESTA ÁRVORE NA REGIÃO. imagem de Auro Queiroz


imagem de Auro Queiroz
Em uma das propriedades foi doado, em 1821, terreno para a construção da Capela de São Sebastião, em torno da qual se desenvolveu o povoado. O lugar se tornou pouso obrigatório para os viajantes em trânsito para São Paulo, Jacuí e outros povoados sul mineiros. Em 1855 foi criada a Freguesia e, três anos depois, o Curato de São Sebastião do Paraíso. O intercâmbio comercial intensificou-se. As notícias da excelência das terras atraíram agricultores e pecuaristas, gerando grande surto de desenvolvimento, consubstanciado pela elevação a Vila e a Cidade, em 1870 e 1873, respectivam…

WASSERSTRASSENKREUZ / ALEMANHA - RIO POR CIMA DE RIO - COM 920 METROS DE COMPRIMENTO, A MAIOR PONTE NAVEGÁVEL DO MUNDO EH UMA ATRAÇÃO TURÍSTICA

LINHA DO TEMPO DA "WASSERSTRASSENKREUZ" / ALEMANHA - PONTE NAVEGÁVEL Já imaginou um rio passando por cima de outro? Pois é, esse tipo de canal é raro de ser encontrado no mundo. A Wasserstrassenkreuz foi inaugurada em 2003 e é o maior canal navegável da Europa, na Alemanha, sobre o Rio Elba. Une a rede de canais da ex-Alemanha Oriental com a da Alemanha Ocidental, como parte do projeto de reunificação de ambas desde a queda do muro de Berlin. PONTES NAVEGÁVEIS SÃO CONSTRUÇÕES RARAS DE SE ENCONTRAR NO MUNDO – O QUE JÁ FAZ DE QUALQUER UMA ATRAÇÃO IMEDIATA. SE ESTIVERMOS FALANDO DA MAIOR DO PLANETA ENTÃO, O ENCANTO SE MULTIPLICA.
LOCALIZADA NA ALEMANHA, A WASSERSTRASSENKREUZ POSSUI A ESTRUTURA DE UM AQUEDUTO – COMO O DA LAPA, NO RIO DE JANEIRO -, MAS FOI PROJETADA PARA SER CRUZADA POR GRANDES EMBARCAÇÕES. INAUGURADA EM 2003, E MEDINDO UM TOTAL DE 920 METROS DE COMPRIMENTO, A MAIOR PONTE NAVEGÁVEL JÁ FEITA PELO HOMEM CONECTA DOIS CANAIS – O ELBE-HAVEL E O MITTELLAND – AO PASSAR POR …

CONCEIÇÃO DE IPANEMA

SEJA BEM VINDO A CIDADE QUE FICA ENTRE AS BELAS MONTANHAS DAS MINAS GERAIS. SEJA BEM VINDO A CONCEIÇÃO DE IPANEMA. AGRADAVELMENTE BELA. AQUI PODEMOS VER A IGREJA MATRIZ AO PÉ DA SERRA. imagem - Elivander QUEM NASCE EM CONCEIÇÃO DE IPANEMA EH: IPANEMENSE (IBGE) -    SEGUNDO O WIKIPÉDIA EH: CONCEIÇOENSE A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 1º DE JANEIRO E FOI FUNDADA EM 1.954 CONCEIÇÃO DE IPANEMA TEM 4.456 HABITANTES - IBGE 2010 A TAXA DE CRESCIMENTO ANUAL É NEGATIVA DE 0,88%. O QUE VALE DIZER QUE A CIDADE ESTA, AINDA QUE LENTAMENTE, CAMINHANDO PARA SEU DESAPARECIMENTO. HISTÓRIA A REGIÃO FOI PRIMEIRAMENTE HABITADA POR ÍNDIOS AIMORÉS. O PRIMEIRO BRANCO A CHEGAR NAQUELAS TERRAS FOI JOSÉ PEDRO DE ALCÂNTARA, SEGUIDO POR MANOEL FRANCISCO DE PAULA CUNHA, DESERTOR DA GUARDA NACIONAL, FUGITIVO DA GUERRA DE SANTA LUZIA, EM 1842. O POVOADO TEVE SEU INÍCIO NA FAZENDA DE FRANCISCO INÁCIO FERNANDES LEÃO, EM 1850. NAQUELE ANO, O FAZENDEIRO MANDOU CONSTRUIR EM SUA PROPRIEDADE UMA CAPELA EM HONRA DE NOSSA SENHORA DA CONC…

OLIVEIRA / MINAS GERAIS - A terra Natal do Cientista "Carlos Chagas" eh repleta de belíssimos casarões que contam a história da cidade

LINHA DO TEMPO DA CIDADE DE "OLIVEIRA" / MINAS GERAIS / BRASIL BEM VINDO A OLIVEIRA. TERRA DO CIENTISTA DESCOBRIDOR DA DOENÇA DE CHAGAS copyrigth "PMO" Esta Figueira se desenvolveu abraçada a um coqueiro, derivando daí o nome “coqueiro abraçado”, o fenômeno biológico não é único, mas bastante raro  e em Oliveira se transformou no maior símbolo da cidade, pois está ligado aos sentimentos de carinho e amor, além de ensejar a harmonia indispensável a uma comunidade urbana, sendo um exemplo da natureza para o Homem. O coqueiro abraçado está localizado na região central da cidade. AQUI, O MORRO DO CRISTO
copyrigth "PMO"
População estimada 2016 (1) - 41.739 Área da unidade territorial 2015 (km²) - 897,294 Densidade demográfica 2010 (hab/km²) - 43,98 Código do Município 3145604 Gentílico - oliveirense
ORIGEM DO NOME O topônimo registra duas versões: segundo uns, originou-se da presença de oliveiras entre as árvores frutíferas…